Impacto das novas regras de telemedicina na relação saúde-paciente

Como as novas regras de telemedicina impactarão a relação entre instituições de saúde e pacientes

A telemedicina tem se mostrado uma solução eficiente para a prestação de serviços de saúde à distância. Com a pandemia do COVID-19, essa modalidade ganhou ainda mais destaque, uma vez que a necessidade de distanciamento social impulsionou a busca por alternativas que permitissem o atendimento médico sem a necessidade de contato físico.

O que são as novas regras de telemedicina?

As novas regras de telemedicina foram estabelecidas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e visam regulamentar a prática da telemedicina no Brasil. Essas regras definem os parâmetros para a realização de consultas médicas online, permitindo que médicos e pacientes se comuniquem por meio de plataformas digitais.

Entre as principais mudanças trazidas por essas regras, destacam-se:

  • A possibilidade de realização de consultas médicas à distância;
  • A permissão para emissão de receitas médicas eletrônicas;
  • A autorização para a realização de exames complementares à distância;
  • A definição de critérios para a guarda e o sigilo dos prontuários médicos digitais.

Impacto nas instituições de saúde

As novas regras de telemedicina terão um impacto significativo nas instituições de saúde. Com a possibilidade de realizar consultas à distância, as clínicas e hospitais poderão ampliar seu alcance geográfico, atendendo pacientes que antes não teriam acesso aos seus serviços.

Além disso, a telemedicina também permite uma maior agilidade no atendimento, reduzindo o tempo de espera dos pacientes e otimizando o fluxo de trabalho das instituições de saúde. Com a emissão de receitas médicas eletrônicas e a realização de exames complementares à distância, os processos se tornam mais eficientes e menos burocráticos.

Impacto nos pacientes

Para os pacientes, as novas regras de telemedicina representam uma maior comodidade e acessibilidade aos serviços de saúde. Com a possibilidade de realizar consultas médicas sem sair de casa, os pacientes economizam tempo e dinheiro com deslocamentos e estacionamentos.

Além disso, a telemedicina também facilita o acesso a especialistas, principalmente para aqueles que vivem em regiões remotas ou com pouca oferta de serviços de saúde. Com a realização de exames à distância, os pacientes podem ter um diagnóstico mais rápido e preciso, permitindo um tratamento mais eficiente.

Conclusão

As novas regras de telemedicina representam um avanço significativo na relação entre instituições de saúde e pacientes. Com a possibilidade de realizar consultas à distância, emitir receitas eletrônicas e realizar exames complementares online, a telemedicina se mostra como uma alternativa eficiente e acessível para a prestação de serviços de saúde.

É importante que as instituições de saúde se adaptem a essas novas regras, investindo em tecnologia e treinamento para seus profissionais. Já os pacientes devem aproveitar os benefícios oferecidos pela telemedicina, buscando sempre o acompanhamento médico adequado, mesmo à distância.

mercadobinario.com.br

Acompanhe mais dicas de Gestão e Liderança aqui na Mercado Binário

Agência de Marketing Google Partner Premier

Nos siga nas redes sociais

Assine nossa newsletter

Quem viu este post também viu:

Últimos Posts: